O melhor entendimento da dor lombar crônica

Fato é que 90% da sociedade se queixa ou já se queixou de lombalgia. Por difinição “A dor lombar crônica é uma desordem músculo esquelética dispendiosa que impõe um fardo significativo a pessoa e sociedade”. Atualmente os custos sociais da dor lombar crônica são tais que uma abordagem eficaz torna-se prioridade de saúde. Conseqüentemente, as diretrizes de tratamento da dor lombar crônica demonstram um mudança para uma abordagem de manejo biopsicosocial. Nesta abordagem, as dimensões cognitivas, psicológicas, e sociais da dor lombar crônica são consideradas alem das dimensões físicas.

Sabemos que lombalgia não é considerada somente uma desordem estrutural, anatômica ou biomecânica, devemos abrir espaço para evidências que provam que a dor lombar esta associada a fatores biopsicossociais, como por exemplo: crenças, medo, ansiedade, depressão e fatores sociais. Assim devemos observar e avaliar os fatores biopsicossociais corretamente, pois quando abordados corretamente demonstram significativa melhora do paciente.

Synnott A, O’Keeffe M, Bunzli S, Dankaerts W, O’Sullivan P, Robinson K, O’Sullivan K. Physiotherapist report improved understanding of and attitude toward the cognitive, psychological and social dimensions of chronic low back pain after cognitive functional therapy training: a qyalitative study. Jornal of Physiotherapy 2016