Reabilitação e prevenção de lesões em esportes de inverno (NEVE)

Esportes de inverno

Apesar do Brasil não ter tradição em esportes de inverno, é notável que adeptos destas modalidades estão aumentando em larga escala. As atividades mais tradicionais como o Esqui e o Snowboarding sempre se destacam, mas não podemos deixar de lado o Cross-country, as ultra maratonas e as corridas de aventura que se tornam ainda mais desafiadora com temperaturas negativas. O desafio de realizar estas modalidades é o que atrai os praticantes que são adeptos de esportes extremos.

Obviamente, com o aumento do número de praticantes cresce proporcionalmente o número de lesões, que em especial nas modalidades com pranchas, estão associadas aos mecanismos traumáticos, como: quedas, trauma direto, e pasmem, até mesmo com o lifting (teleférico), que em sua maioria podem gerar conseqüências severas. Entre as lesões mais freqüentes estão os traumas de cabeça, lesões da coluna vertebral, lesões no ombro, cotovelo, punho, mãos, fraturas, rupturas totais e parciais de ligamento cruzado anterior e posterior, ligamentos colaterais laterais e mediais dos joelhos, fraturas de platô tibial entre outras. Podemos associar a causa das lesões principalmente com a inexperiência no esporte, falta de condicionamento físico e preparo, imprudência e exposição exagerada aos mecanismos causadores de lesão.

De fato, uma boa preparação física resultante de exercícios específicos e fortalecimento das musculaturas estabilizadoras, associados a um maior domínio das técnicas e correção do gesto esportivo ajudam a minimizar o risco de lesões.

A equipe do Instituto PRO, implantou neste mês um novo conceito em treinamento sensório-motor específico para promover a prevenção e gerar um melhor condicionamento físico, aumentando o seu desempenho na atividade esportiva e minimizando os riscos de lesão.