Entorse de Tornozelo

Entorse de Tornozelo

Aproximadamente 20% a 40% de todas as entorses de inversão de tornozelo conduzem a instabilidade crônica e incapacidade subseqüente, comumente denominada de instabilidade funcional. A “instabilidade funcional” foi um termo que foi utilizado por Freeman (1965) para descrever a queixa subjetiva do paciente de uma tendência para a articulação do tornozelo “ceder” na ausência de instabilidade mecânica.

 

Entorse de inversão de Tornozelo

 

 

 

 

A deficiência na propriocepção tem sido sugerida como uma das causas da instabilidade e, além disso, também foram relatadas as deficiências proprioceptivas nos tornozelos sendo uma das causas para a entorse.

Como resultado, controlar a dor, restaurar a propriocepção e estabilidade tornou-se um importante fator na reabilitação e o uso de um programa de treinamento de equilíbrio é primordial na  prevenção de futuras lesões. No entanto, pode ser necessário reabilitar ambos os tornozelos em vez de apenas o tornozelo torcido em pessoas com Instabilidade Funcional do Tornozelo.

Lim&Tan, Side-To-Side Difference In Joint Position Sense And Kinesthesia In Unilateral FunctionalAnkleInstability, 2009.